sábado, 22 de dezembro de 2012


 Um toque do Afonso. Ligo de volta.

Luísa: Ligaste-me? O que é que se passa?
Afonso: Dei-te um toque. Para saberes que estou aqui.
Luísa: Tens de parar de fazer isto.
Afonso: O quê?
Luísa: Tens de parar de aparecer e desaparecer. Não podes ficar meses sem dar sinal de vida e depois aparecer e dizer que tens saudades minhas e que não me consegues esquecer.
Afonso: Oh Luísa é verdade. Tenho saudades tuas.
Luísa: Não tens. Se tens porque é que estás com a Maria? Se nunca me esqueceste porque é que voltaste para ela sequer?
Afonso: Vais começar?
Luísa: PÁRA DE FUGIR! NÃO PODES FAZER ISTO COMIGO. Eu mereço explicações. 
(silêncio)
Afonso: No outro dia fui sair lá em X, e uma rapariga da minha turma, com quem eu nunca falo-
Luísa: O que é que isso tem a ver com a nossa conversa?
Afonso: Importaste de deixar de ter a mania que sabes tudo e deixar-me acabar?
Luísa: Fala lá então.
Afonso: Então ela veio falar comigo e disse-me "Eu sei porque é que tu tens dois telemóveis. A tua relação caiu na rotina, e tu não gostas disso. Tu já não gostas dela, mas conformaste-te, porque tens medo de desiludir as pessoas. Não sabes como dizer as coisas. Ela nem sequer sabe que estas aqui." e eu fiquei a olhar para ela com cara de parvo e respondi-lhe "é verdade, acertaste"
Luísa: Tu és um covarde. Eu sempre soube disto, só queria ouvir da tua boca. SEMPRE FOSTE UM COVARDE. E eu disse-te isso tantas vezes Afonso. Só não percebo o que é que eu fui para ti, aliás, o que é que eu sou para ti. Não consigo perceber...
Afonso: ÉS A MINHA REALIDADE! 
Luísa: Afonso não brinques comigo, essa tua amiga não te perguntou porque é que eras tão canalha?
Afonso: Não, perguntou-me "porque é que vocês homens são assim?" e eu respondi-lhe " porque às vezes temos a sorte de um anjo entrar na tua vida, com aquele jeito de quem não é nada com ela e dá-te a volta a cabeça. Ela é linda, é especial, tudo nela é diferente, e quando eu estava com ela, tinha medo de a perder a todo o momento, porque ela tinha um poder qualquer para me ler a mente, para saber as coisas sem ter de me perguntar, um brilho qualquer nela que me dava arrepios só de a ver olhar para mim. Era inteligente e pensava em tudo, sabia o que fazia. Fazia-me rir. E fez-me chorar. Foi a primeira rapariga que me fez chorar. Adorava quando ela entrava no meu carro e começava a contar o que tinha feito a semana toda. Mas detestava quando a deixava a porta de casa, porque assim que ela saia do carro eu sentia a falta dela. E acordava a meio da noite a procura dela na minha cama. Adorava quando ela passava na rua e os meus amigos ficavam a comentar como ela era bonita. E eu dizia-lhes que era capaz de me casar com ela todos os dias. Mesmo antes de saber o nome dela. Ela é tão especial que mete qualquer anjo num bolso. E nem todos têm essa sorte. E agora que já sabes da minha vida, vou beber um fino." 
Luísa: A culpa foi tua. 
Afonso: Eu sei. Mas já tens a explicação.

Broken Angel

12 comentários:

  1. Ai Luísa Luísa, o que andas a fazer à cabeça do Afonso :b

    ResponderEliminar
  2. As palavras dele foram lindas, capazes de deixar qualquer uma derretida. Mas claro que isso não apaga todo o mal. Bem rapariga, deixas todos os rapazes caidinhos por ti!

    ResponderEliminar
  3. You are a miracle!
    I'm your new follower. I invite you to my blog, I'll wait
    tini-tani BLOG

    ResponderEliminar
  4. estou a adorar cada vez mais o teu blog, a tua vida ás vezes parece uma novela!
    esse tal afonso parece gostar mesmo de ti, ele pode-te ter magoado, ele pode não ter tido os melhores actos perante ti, mas acho que esta a provar que merece uma segunda oportunidade...

    ResponderEliminar
  5. Que complicação...
    As coisas que disse sobre ti são lindas, são mesmo lindas de verdade, mas palavras não substituem actos e também não são tudo.

    ResponderEliminar
  6. Parece que se lembraram todos que ainda te amam na mesma altura :/

    ResponderEliminar

Seguidores